Pular para o conteúdo principal

TUDO DO SEU JEITO #comidavegetariana


Quando me tornei vegetariana, em meados de 2004, quase não havia mercado alimentício para mim em Goiânia. Ao longo de uma década o cenário vem se transformando.

Depois de visitar e degustar sanduíches e açaí do Curupira, finalmente visitei na La Bottega Del'arte, um espaço que reúne lanches, música e tatuagem.



Formado por um casal, o espaço adota o estilo nova iorquino faça-você-mesmo, com uma decoração rústica, tecidos nas paredes e cadeiras de madeira coloridas. O conjunto de jogos americanos é, na verdade, uma porção de discos inutilizados e customizados. Deixando o ambiente com uma cara especial, aconchegante e saborosa.

Provei a limonada suiça e um hambúrguer com nome de artistas - sim, assim como o Antigo Armazém, os hambúrgueres tem nomes artísticos - de pintores famosos. Não me lembro exatamente o nome do que comi, mas, pedi o sanduíche completo, que por r$ 19,00 acompanha uma entrada de salada, o hambúrguer e uma porção de batatas fritas temperadas servidas em uma caneca (um mimo!).

O sanduíche estava uma delícia e, se for pedido sem o molho (de cream cheese) seria completamente vegano. A localização é no Setor Marista, Rua 143. La Bottega tem Facebook e Instagram.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os primeiros computadores de Harvard eram mulheres #tradução

Minha [grosseira] tradução do seguinte texto:  Harvard's first computers were women . Muito antes do Mark I chegar no campus da Ivy League, era assim que o primeiro laboratório de computadores de Harvard se parecia: Chamar esse grupo de mulheres brilhantes de analíticas "computadoras" é muito mais amável do que o seu apelido de outrora, Harem de Pickering . O apelido de mau gosto refletia a embaçada consideração pelo intelecto feminino que ecoava entre os líderes da universidade. Em um discurso de 1869, o presidente da Harvard, Charles W. Eliot, reconheceu: "o mundo sabe quase nada sobre as capacidades mentais naturais do sexo feminino". Mas em 1881, o astronômo Charles Edward Pickering estava cheio/atolado com dados astronômicos coletados através de observações de telescópio assim como das modernas astrofotografias e viu as "naturais capacidades mentais" das mulheres como a solução. Pickering, então, contratou sua governanta Williamina F

A revolução vai acontecer na periferia - histórias e experiências do CCS em Vila Isabel

Apresento a vocês o vídeo "Histórias do Centro de Cultura Social - Vila Isabel (RJ)". Esse vídeo é uma edição de entrevistas realizadas para escrever o artigo de final de curso "A revolução vai acontecer na periferia - histórias e experiências do CCS em Vila Isabel", apresentado ao professor Henrique Cukierman, na disciplina de "Tópicos Especiais em Ciência-Tecnologia-Sociedade", do Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e Técnicas e Epistemologia. Não sou profissional em edição ou gravação de vídeos, por isso peço que relevem a qualidade dos cortes e das gravações desfocadas. As músicas foram baixadas pela internet e estão disponíveis pelos próprios criadores das mesmas: FAQ (hip hop instrumental mix) - SoUnDWaVeS Salva a humanidade - Tom Zé Entrevistas: Davi Rodrigues Maurilio Rodrigues Beatrice Catarine Observação: a propaganda que aparece no vídeo é enviada pela gravadora do Tom Zé, porque utilizo um trecho de uma de suas músicas. Não mon

Repair, Dhaka, Kavango, Paraguai #resumo

Ao som de PJ Harvey. Textos: Designing for Repair? Infrasctructures and Materialities of Breakdown  Daniela K. Rosner, Morgan G. Ames Learning, Innovation, and Sustainability among Mobile Phone Repairers in Dhaka, Bangladesh Steven J. Jackson, Syed Ishtiaque Ahmed, Md. Rashidujjman Rifat Repair Worlds: Maintenance, Repair, and ICT for Development in Rural Namibia Steven J. Jackson, Alex Pompe, Gabriel Krieshok As experiências de Dhaka, Kavango e Paraguai têm elementos comuns e heterogêneos - são espaços permeados por uma historicidade colonizada, marca por tecnologias e economias desfavoráveis quando comparadas aos Estados Unidos. Essa distinção ficou mais marcada nestes textos, que também pareceram ter uma preocupação maior em pensar os artefatos sociotécnicos, as culturas, mundos sociais e formação de fronteiras. Em algum momento, o conhecimento tecnológico também aparece como um espaço de privilégio. É interessante pensar esse espaço de privilégio mesmo quan