Pular para o conteúdo principal

CONSUMO SUSTENTÁVEL

Em tempos de consumo desenfreado, escolher o que se leva para casa pode ser uma atitude louvável. Optar por empresas que têm responsabilidade social com o método de adquirir a matéria-prima e produzí-la e encaminhá-la até nós, consumidores e consumidoras finais, é uma possibilidade.


Imagem de Drooker


Para quem tem smartphone, a tarefa está ficando mais simples. Foi criado o App Buycott, em que as pessoas usuárias podem criar uma campanha, como Palestina Livre, e adquirir produtos que contribuem com a População Palestina ou, ao contrário, que financiam o armamento das tropas de Israel e, assim, evitar produtos. Várias campanhas já estão no aplicativo e qualquer pessoa pode criar uma nova campanha e adicionar um novo produto.

Uma vez instalado o App, é apenas necessário que a usuária clique no botão de código de barras e ele irá tentar focar no código de barras do produto através de sua câmera, assim, direcionará para uma nova página em que será gravado 1) a marca do produto; 2) o nome; 3) a companhia. Vários produtos já estão cadastrados e, então, a companhia já estará lá. Testei com um produto da Nestlé e direcionou para a campanha: "Você boicota este produto pela exploração da água".

Uma outra forma de consumir de maneira consciente e sustentável é privilegiar os produtos regionais. Há várias marcas e lojas de tanto na área de alimentação, quanto na de comércio de roupas, brinquedos e outros. Na alimentação, inclusive, ir às feiras de bairros é uma ótima opção, pois também podem ser encontrados produtos mais em conta. Dia desses vou fazer uma pesquisa de preço para comparar.

Em Goiânia, há algumas ótimas lojas de roupas de novas e novos estilistas que estão sempre acompanhando o que é produzido na moda internacional, mas que tem compromisso com a produção sustentável, como a Casulo Moda Coletiva. Mas, outro dia escrevo sobre isso. :)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os primeiros computadores de Harvard eram mulheres #tradução

Minha [grosseira] tradução do seguinte texto: Harvard's first computers were women.

Muito antes do Mark I chegar no campus da Ivy League, era assim que o primeiro laboratório de computadores de Harvard se parecia:



Chamar esse grupo de mulheres brilhantes de analíticas "computadoras" é muito mais amável do que o seu apelido de outrora, Harem de Pickering. O apelido de mau gosto refletia a embaçada consideração pelo intelecto feminino que ecoava entre os líderes da universidade. Em um discurso de 1869, o presidente da Harvard, Charles W. Eliot, reconheceu: "o mundo sabe quase nada sobre as capacidades mentais naturais do sexo feminino".

Mas em 1881, o astronômo Charles Edward Pickering estava cheio/atolado com dados astronômicos coletados através de observações de telescópio assim como das modernas astrofotografias e viu as "naturais capacidades mentais" das mulheres como a solução. Pickering, então, contratou sua governanta Williamina Fleming como sua…

Repair, Value, Breakdown, Obsolescence and Reuse

Valores no Reparo
Lara Houston
Steven J. Jackson
Daniel K. Rosner
Syed Ishtiaque Ahmed
Meg Young
Laewoo Kange

Para continuar falando de reparo, este texto trata de demonstrar quatro exemplos práticos de grupos que trabalham diretamente com reparos de tecnologias, como celulares. A ideia, no entanto, de discutir valores, é enaltecida com o interesse de trabalhar com "the forms and processes of value grounded in the ongoing work of fixing and maintaining the objects and systems around us". Eles estão ligados às infraestruturas que rodeiam as tecnologias e os seres humanos, sendo muitas vezes referenciados como "interação humano-computador".

Essas interações carregam profundas consequências sociais sobre a distribuição de poder, conhecimento e autoridade nas ordens sociais mediadas. Com exemplos que passam pelos Estados Unidos, Bangladesh e Uganda, os autores mostram como os sistemas de valores nas produções industriais e, também, na formação de conhecimento, influenc…

The Cybernetics Group - #resumo

Não foi fácil encontrar imagens de Heims, inclusive, esta foi a única que encontrei. As informações pessoais também vieram de apenas dois websites, que estão linkadas nesta apresentação. De acordo com a KeyWiki, Heims fugiu da Alemanha nazista para os Estados Unidos, onde conheceu sua esposa com a qual teve uma filha, a jornalista Leila McDowell-Head que, apoiada pelo seu pai, fez parte do Partido dos Pantera Negra. Segundo Wikipedia, os Pantera Negra tinha como finalidade original da organização era patrulhar guetos negros para proteger os residentes dos atos de brutalidade da polícia. Posteriormente, os Panteras Negras tornaram-se um grupo revolucionário marxista que defendia o armamento de todos os negros, a isenção dos negros de pagamento de impostos e de todas as sanções da chamada "América Branca", a libertação de todos os negros da cadeia e o pagamento de indenizações aos negros por "séculos de exploração branca". A ala mais radical do movimento defendia a …